Método de retrodifusão beta

Que combinações de substrato de revestimento podem ser medidas com o método de retrodifusão beta?

O método de retrodifusão beta pode medir revestimentos, cujos números atómicos Z difiram suficientemente dos números atómicos do substrato, como Au em Ni, verniz em Fe, Sn em Cu.

Qual a precisão de medição do método de retrodifusão beta?

Isso depende de parâmetros como a espessura de revestimento, composição de superfície, tempo de medição, diferença nos números atómicos de revestimento e substrato.

O fator "densidade" desempenha um papel na calibragem?

Sim, é esse o caso.
Exemplo:
de início, o instrumento de medição é calibrado com uma amostra e a densidade do revestimento tem 2 g/cm³. Depois uma nova amostra deve ser medida com uma densidade de revestimento de 1 g/cm³. Sem qualquer nova calibragem irá ocorrer um erro de medição. Isso significa que os valores de medição serão sempre demasiados pequenos. Este pode ser o caso, porque o instrumento classifica os sinais de medição da nova amostra dessa forma, como se a densidade de revestimento fosse de 2 g/cm³.

O seu contacto com a FISCHER

Contact

Ultraprecisão Metrologia Calibrada, Lda.
AVEIRO/Portugal

Contatar diretamente
ZONA INDUSTRIAL DE TABOEIRA TABPARK – FRAÇÃO H1 , LOTE 27, AVEIRO/Portugal
Tel.: (+351) 234 351 288
E-mail: ultraprecisao@ultraprecisao.com
Formulário de contato on-line